TENOSSINOVITE: Uma das patologias que mais acomete os digitadores

O rápido crescimento do campo tecnológico no final do século XX trouxe consigo um maior conforto para a sociedade, porém o seu uso inadequado ou excessivo desta tecnologia propiciou um aumento considerado no aparecimento de novos casos de doenças, pois, a tecnologia deixou atividade corporal do ser humano restrita levando-o a um padrão de vida sedentário. Tal evento está sendo considerado o MAL DO AVANÇO TECNOLÓGICO.

O temo LER (lesão por esforço repetitivo) é a denominação mais conhecida pela população geral, porém não tão adequado por deixar subtendido que a doença ocupacional possui uma única causa que é o uso excessivo de determinada articulação, por este motivo em 1997 o termo DORT entrou vigor oficialmente pela norma do INSS onde deixa bem esclarecida que as doenças ocupacionais estão diretamente ligadas ao trabalho. Hoje se sabe que as articulações mais afetadas nos usuários de informática são: mãos, punhos, cotovelos e ombros. Problemas de coluna, fadiga e dores na vista podem surgir ao longo dos meses e anos decorrentes da má postura, postura estática prolongada, esforço visual e outros.

tenossinovite é a mais conhecida das doenças que atingem os digitadores e surge pelo atrito excessivo do tendão que liga o músculo ao osso, este tendão está recoberto por uma bainha sinovial que faz com que a contração do músculo fique mais suave, quando ocorre à inflamação dessa bainha teremos a tenossinovite. A tenossinovite pode ser:

Tenossinovite dos flexores dos dedos: inflamação da bainha que recobre os tendões responsáveis pela flexão dos dedos da mão, que estão presentes na palma da mão;

Tenossinovite estenosante (dedo em gatilho): Envolve os tendões flexores dos dedos da mão. Se ocorrer formação de nódulos sobre o tendão ou ocorrer um inchaço na bainha que recobre o tendão ele se tornará mais largo ficando comprimido nos túneis por onde ele passa. Estes túneis localizam-se dentro dos dedos;

Tenossinovite de Quervain: inflamação da bainha que recobre o abdutor longo e extensor curto do polegar.

 

Os sintomas gerais da tenossinovite em seu estado inicial vão de queixas espaçadas de desconforto na mão mais utilizada, porém, podem ser relatados um peso no braço e dor localizada.

Com a evolução da doença as dores tornam-se mais freqüentes e mais fortes com perda de força muscular. Em uma fase mais adiantada o músculo pode ficar atrofiado impedindo que os trabalhadores segurem até mesmo objetos leves, como uma caneta para escrever.

 

CONFIRA A POSIÇÃO CORRETA DAS MÃOS AO USAR O COMPUTADOR:

 

Sobre o Autor

Morgana Lovato Cantarelli administrator

Proprietária da Empresa Corpo em Ação , educadora física formada no IPA (1991), especializada em pedagogia do treinamento desportivo, especializada em pilates, palestrante, professora de massoterapia e Estado do Rio Grande do Sul

Deixe uma resposta