Hipertensão Arterial e Atividade Física

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), as Doenças Cardiovasculares (DCV) são a principal causa de morte nas Américas, e a Hipertensão Arterial (HA) é responsável por mais de 50% das DCV. Os dados são bem preocupantes, por isso, estamos trazendo informações para vocês prevenirem este problema.

Conhecida como inimigo silencioso, a hipertensão não apresenta sintomas. Somente quando existe um aumento súbito da pressão arterial (crise hipertensiva), que podem surgir sintomas que vão desde tonturas e cefaleia, e pode chegar aos mais graves e acometer o sistema cardiocirculatório como o infarto agudo do miocárdio, acidente vascular cerebral, insuficiência renal, entre outros.

Apesar de ainda não ter cura, a pressão alta pode ser controlada e evitada mantendo-se um estilo de vida saudável e, em muitos casos, a associação de medicamentos específicos que reduzem a pressão arterial. De acordo com o cardiologista e especialista em hipertensão do HCor (Hospital do Coração), Dr. Celso Amodeo, a dieta com baixo teor de sal e exercícios físicos são fortes aliados para controlar a pressão.  

Quando a pressão arterial ultrapassa de forma consistente os 140/90 mmHg, considera-se pressão arterial alta. Neste caso, um dos aliados, além do controle com medicamentos e ter uma alimentação saudável, é se exercitar para o auxílio no controle da pressão arterial.

“Fazer exercícios físicos diminui o percentual de gordura corpórea, auxilia nos níveis de colesterol e glicemia, fortalece a estrutura óssea e muscular e melhora a condição cardiovascular do indivíduo”. Durante o exercício ocorre a produção de calor que é eliminado do organismo através da vasodilatação e perda de líquido (suor) levando a uma consequente redução da pressão arterial pós exercício.

Segundo o fisiologista do esporte do HCor, Diego Leite de Barros,“a prática regular de atividades físicas pode ajudar no tratamento para hipertensão a base de remédio ou até mesmo suspendê-lo. Os exercícios devem ser de intensidade moderada, de três a seis vezes por semana, em sessões de 30 a 60 minutos de duração. Para o fisiologista do esporte do HCor, a caminhada, corrida, natação, exercícios aeróbicos, alongamentos, bicicleta, yoga e hidroginástica são indicados para contribuir na redução da pressão sanguínea exercida sobre os vasos sanguíneos.

Aferir a Pressão Arterial

Aferir a pressão arterial com frequência é uma forma de averiguar possíveis descontroles. 

A aferição da pressão arterial é feita por um aparelho chamado esfigmomanômetro, colocado em volta do braço, e um estetoscópio para ouvir os sons do peito. O primeiro número é registrado como pressão máxima e deve estar em 12 mmHg (milímetros de mercúrio). O segundo número é a pressão mínima e o ideal é que fique em torno de 8 mmHg.

A pessoa é considerada hipertensa quando sua pressão fica maior ou igual a 14 por 9 na maior parte do tempo. Dessa forma, os valores 12 por 8 são considerados como uma pressão saudável e que deve ser mantida.

  Recomenda-se que toda as pessoas que irão iniciar um programa de atividade física passem por uma avaliação médica antes.

Fonte:

https://www.hcor.com.br/imprensa/noticias/exercicios-aerobicos-facilitam-o-controle-da-hipertensao-arterial/

www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/saude/noticias 

– https://www.paho.org/pt/campanhas/dia-mundial-da-hipertensao-2022

Sobre o Autor

Morgana Lovato Cantarelli administrator

Proprietária da Empresa Corpo em Ação , educadora física formada no IPA (1991), especializada em pedagogia do treinamento desportivo, especializada em pilates, palestrante, professora de massoterapia e Estado do Rio Grande do Sul

Deixe uma resposta

CBDOILKaufen.com