Saúde emocional – Reflexão e solidariedade em tempos de Coronavírus

Mediante a emergência da atual Pandemia associada ao Coronavirus, diversas medidas governamentais tem sido implementada na tentativa de controle da disseminação do vírus. A quarentena é a principal delas, onde o distanciamento social se faz necessário para a preservação da saúde de todos. Mas, como as pessoas estão reagindo a tudo isso? Quais os efeitos psicológicos à mudança da rotina?

Todos nós fomos obrigados a conviver com a nova realidade nos tempos atuais, mas o distanciamento social, para controlar a disseminação do Coronavírus, tem gerado uma explosão de sentimentos como medo da doença, angustia ansiedade, tristeza, incertezas sobre o amanhã, dificuldades financeiras entre outras.  Mas como lidar com todos estes sentimentos e preservar a nossa saúde emocional?

Segundo Giuliana Chiapin, mestre em saúde mental e desenvolvimento infantil pela Tavistock Clinic/Londres, as severas imposições exigem que as pessoas se repensem e invertam a lógica do “eu versus o todo” para “eu dentro do todo”. É um exercício de pensar mais no coletivo do que no singular. O momento exige um novo olhar perante a realidade e a compreensão de que o coletivo pode ser uma forma de suavizar este período.

Algumas pessoas estão se saindo muito bem quando o assunto é coletividade: cantar e praticar atividade física na sacada da sua residência, fazer uso do seu humor através de piadas e memes, alguns preferem escrever e compartilhar suas ideias nas redes sociais, aliás, as lives se tornaram as queridinhas nas redes sociais, as pessoas estão interagindo e encontrando uma forma sadia e produtiva de compartilhar seus conhecimentos e sentimentos.

Segundo o Psicanalista Mário Corso, “a melhor coisa é conseguir se manter conectado. A angústia se aproveita muito da solidão. Vai ser um bom momento para as redes sociais, ali saberemos que não estamos sofrendo sozinhos. A gente está digitalmente preparada para ficar perto estando longe. Esses laços nos afastam do desespero.” A solidão é uma porta aberta para a depressão, e logo o adoecimento.

O coronavírus nos relembra a importância do social, de sermos solidários, pensarmos mais no planeta. O capitalismo tornou o mundo mais competitivo e egocêntrico. É o momento para refletirmos e repensarmos nossos valores.

Dicas úteis:

  • Cuide do seu corpo: tente praticar exercícios, com os devidos cuidados, e se alimente bem. Corpo são, mente sã.
  • Faça coisas de que gosta. Curta sua família, leia um livro, ouça música… Torne seu tempo livre um momento de bem-estar. 
  • Tente criar uma rotina. Isso ajudará a tornar os dias mais organizados e, na medida do possível, tranquilos. 
  • Conecte-se com as pessoas. O celular e as redes sociais são aliados. 

 Procure informação precisa e científica por parte de quem estudou para nos proteger. Não multiplique boatos e mensagens falsas. Converse com pessoas confiáveis ou profissionais da saúde para partilhar suas angústias.

Über uns | Sport- und Sozialverein Berlin 2019

Sobre o Autor

Morgana Lovato Cantarelli administrator

Proprietária da Empresa Corpo em Ação , educadora física formada no IPA (1991), especializada em pedagogia do treinamento desportivo, especializada em pilates, palestrante, professora de massoterapia e Estado do Rio Grande do Sul

Deixe uma resposta

CBDOILKaufen.com