Trabalho Remoto e o Pânico do Presenteísmo

Vocês já ouviram falar em Presenteísmo?

O presenteísmo pode ser definido como estar no trabalho, mesmo percebendo limitações físicas ou psíquicas que podem reduzir a capacidade laborativa (Fernandes e Carvalho, 2020). Dentre esses motivos, doenças infecciosas como a gripe e a sinusite ou desvios psicoemocionais como estresse, depressão, problemas domésticos, mau relacionamento com chefes e desmotivação são os mais comuns.

Confiram algumas dicas para evitar a Síndrome do Presenteísmo no Trabalho Home-Office.

A ausência psicológica do colaborador que permanece com seus pensamentos distantes do trabalho e desconectado de seus afazeres laborais podem evoluir para uma piora progressiva na saúde e prejuízos para a empresa. Identificá-lo precocemente e promover intervenções para reduzir suas determinantes é um desafio necessário para as organizações.

Ainda de acordo com Carvalho e Silva, pós-graduado em Medicina do Trabalho pela Universidade de São Paulo, estar presente no local de trabalho, mas sem interesse e dedicação, gera tantos prejuízos quanto o absenteísmo

Estudos longitudinais têm apontado que a frequência do presenteísmo tem relação com a frequência e duração do absenteísmo de curto e longo prazo, (Bergstrom et al. 2009; Janssens, et al. 2013).

Assim como não há uma causa definida para o presenteísmo, a nova Pandemia do Coronavírus também pode ser um agente desencadeante desta condição.

A especialista em psicologia social e organizacional Rosa Bernhoeft, destaca os benefícios obtidos com a consolidação do home office durante a pandemia, como o notório aumento de produtividade, mas ressalta que ele também está trazendo saturação, justamente devido ao contexto da pandemia. “Toda a empresa está sofrendo pressão, tanto os funcionários como os dirigentes”.

A psicóloga Sirlene Ferreira, afirma que, embora o cansaço seja inerente a qualquer pessoa, antes da pandemia tínhamos válvulas de escape após um dia cansativo, como encontros presenciais e passeios. Hoje, porém, estamos privados desses prazeres e ainda batalhando pela nossa segurança, o que é uma busca extremamente exaustiva.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, devido à contínua Pandemia, “todos devemos fazer algo que afirme a vida: como indivíduos, precisamos tomar ações concretas em apoio a nossa própria saúde mental, apoiar amigos e familiares que estão lutando e como empregadores, precisamos tomar medidas para implementar programas de bem-estar aos funcionários”.

É fundamental, manter um clima organizacional agradável, boa comunicação e boa qualidade de vida. Mesmo que muitas vezes estejamos com os pensamentos distantes, a equipe organizacional pode adotar algumas medidas para que o ambiente laboral seja favorável no período da pandemia. É indispensável que a empresa ofereça condições de trabalho adequadas ao colaborador, respeitando as normas de saúde e segurança no trabalho. Oferecer um ambiente confortável e atividades de prevenção as doenças e lesões laborais, favorecem no bom desempenho das funções dos colaboradores.

Sobre o Autor

Morgana Lovato Cantarelli administrator

Proprietária da Empresa Corpo em Ação , educadora física formada no IPA (1991), especializada em pedagogia do treinamento desportivo, especializada em pilates, palestrante, professora de massoterapia e Estado do Rio Grande do Sul

Deixe uma resposta

CBDOILKaufen.com