Categoria Sem categoria

Os anos se passaram, as necessidades nutricionais modificaram-se e as atividades laborais também. O número de máquinas operadas por homens aumentou consideravelmente, reduzindo assim o gasto calórico diário, da mesma forma que os computadores diminuíram de tamanho e se multiplicaram nos escritórios. Desta forma, ao invés de um déficit calórico, atualmente temos uma queima calórica diária reduzida devido ao sedentarismo e atividades laborais onde as pessoas passam horas sentadas diante de computadores ou maquinários.

A nutrição do trabalhador é assunto muito antigo no que diz respeito às questões laborais. Relaciona-se a questão nutricional com a produtividade e eficiência do indivíduo. Ainda na Era Vargas, com início da Previdência Social, foi lançando o SAPS (Serviço de Alimentação da Previdência Social), um programa social voltado para a alimentação do trabalhador. O programa foi evoluindo e sendo rebatizado com o passar dos anos e com as mudanças governamentais. Na década de 70 a população brasileira apresentava um déficit de 67% na ingestão de calorias necessárias para uma boa produtividade laboral, nesta época o governo lança o PAT (Programa de Alimentação do Trabalhador). O objetivo principal do programa era melhorar o estado nutricional do trabalhador, aumentar a sua produtividade, reduzir os acidentes de trabalho e o absenteísmo.

Os anos se passaram, as necessidades nutricionais modificaram-se e as atividades laborais também. O número de máquinas operadas por homens aumentou consideravelmente, reduzindo assim o gasto calórico diário, da mesma forma que os computadores diminuíram de tamanho e se multiplicaram nos escritórios. Desta forma, ao invés de um déficit calórico, atualmente temos uma queima calórica diária reduzida devido ao sedentarismo e atividades laborais onde as pessoas passam horas sentadas diante de computadores ou maquinários.

As questões nutricionais do PAT são ultrapassadas para nossa realidade em 2019, onde temos índices de pré-obesidade de 34% a 56% entre trabalhadores conforme o Ministério da Saúde.

O que seria uma alimentação adequada para os trabalhadores nos dias de hoje? Alimentação adequada seria aquela que deve garantir nutrientes para a perfeita execução das atividades laborais. Assim, teremos o equilíbrio adequado na ingestão de proteínas, lipídios, carboidratos, vitaminas e minerais que irão proporcionar concentração, energia e disposição ao trabalhador. O profissional que pode e deve orientar o trabalhador em relação a sua alimentação e atividade laboral é o nutricionista. Ele que irá realizar um mapeamento do gasto calórico e a quantidade dos nutrientes necessários para o equilíbrio nutricional de cada trabalhador.

Orientar a prática da boa alimentação nem sempre é um caminho fácil, não basta montar um buffet com uma diversidade de alimentos saudáveis no refeitório e não prestar a devida orientação para a combinação destes alimentos. É importante que através do nutricionista, o trabalhador seja orientado a fazer boas escolhas diante da diversidade de comida oferecida.

Trabalhadores bem nutridos, que praticam atividade física e lazer nas horas de folga são menos suscetíveis a doenças e stress, eles são mais dispostos, produzem  mais e melhor.

Estima-se que no Brasil atualmente 14% da população é idosa.  

Envelhecer é um processo natural, mas ao pensar nisso, a maioria das pessoas associam a ideia com a chegada de doenças, uso de medicamentos, limitações físicas e outros, mas isto não é uma regra. Se cuidarmos da nossa saúde hoje, certamente algumas dessas preocupações serão minimizadas.

Quando somos jovens abusamos de comidas gordurosas, excesso de açúcar, bebidas alcóolicas, noites em claro, nos alimentamos sem horários específicos, dormimos pouco, trabalhamos até atingir níveis altos de stress. Esquecemos que o nosso corpo e nossa saúde são resultados das nossas escolhas.  

As doenças mais comuns na terceira idade estão associadas ao estilo de vida vivido ao longo de muitos anos, que são hipertensão, diabetes, dislipidemias, problemas de circulação, doenças ósseas, articulares e até mesmo obesidade. 

Com o passar dos anos vamos perdendo massa magra e ganhando até um quilo de gordura corporal, salvo aqueles que mantem dieta e exercícios físicos em sua rotina. Por mais que se mantenha fisicamente ativo e com alimentação equilibrada não quer dizer que a nossa saúde mental não precisa de cuidados. A maioria dos idosos no Brasil vivem sozinhos, isolados e com baixa atividade social. Esta situação pode se agravar evoluindo para depressão e suicídio. Conforme estudo de 2017 do Ministério da Saúde, os indicadores revelaram uma alta taxa de suicídio entre idosos com mais de 70 anos. Nessa faixa etária, foram registradas média de 8,9 mortes por 100 mil nos últimos seis anos. Portanto é importante manter-se socialmente ativo, buscando grupos de viagens, grupos de terceira idade, dança, cursos artesanato, manter amigos e relações interpessoais positivas. Entre as principais causas de depressão em idosos são por conta da perda do parceiro ou abandono dos filhos e parentes.

Dicas preciosas para envelhecer com saúde:

  • Manter uma alimentação equilibrada consumindo legumes, verduras, carnes magras e frutas.
  • Noites de sono bem dormidas.
  •  Praticar atividades físicas e manter-se socialmente ativo.
  •  Pensar positivo e acima de tudo amar cada fase da nossa vida.       

Se você trabalha por muitas horas diante do computador, este tema é um alerta para você. Com certeza você já sentiu a visão pesada, olhos ressecados, ardência, vermelhidão, falta de foco. O alerta é antigo e válido nos dias de hoje; ficar muito tempo em frente ao computador e aparelhos de televisão prejudica a visão. Com os avanços tecnológicos ainda podemos agregar a chegada dos smartphones nesta lista de inimigos da visão.

Encarar longas jornadas diante do computador é cada vez mais comum, mas provocam fadiga ocular ao focar em um espaço pequeno e muito luminoso. Além dos sintomas já mencionados, dor de cabeça e desconforto em ambientes muito iluminados são bastante frequentes. Segundo especialistas, passar mais de 3 horas diante das telas já é o suficiente para desenvolver a Síndrome da Visão Cansada. Se contar que as jornadas de trabalho são de 8 horas ou mais, além das atividades de lazer diante do computador e smartphones.

A síndrome da Visão Cansada se não tratada pode evoluir para Presbiopia conforme o Hospital de Olhos de São Paulo, que é a perda natural da elasticidade do cristalino, uma lente que temos dentro dos olhos, responsável por focalizar diferentes comprimentos da visão. A presbiopia normalmente acorre a partir dos 40 anos, que ocorre devido ao envelhecimento, mas com o uso contínuo de computadores pode ter a sua chegada antecipada. Os tratamentos para prevenir a Síndrome da Visão Cansada são indicados por médicos oftalmologistas sendo muito utilizados colírios lubrificantes, ou até mesmo a indicação de óculos.

Existem alguns cuidados que auxiliam a prevenção da Síndrome da Visão Cansada:

–  Rever a postura diante do computador, ou seja, posicionar-se adequadamente diante do monitor (você pode conferir esse item no nosso guia da postura correta).

Piscar é muito importante para manter a lubrificação natural dos olhos. A iluminação e ventilação podem aumentar o ressecamento, portanto é importante que você tome algumas precauções quanto a saídas de ar direcionadas aos olhos assim como a iluminação apontada diretamente para os olhos.

As pausas são fundamentais para que os olhos descansem, isso não quer dizer que você deve trocar o computador pelo smartphone.

Ao perceber os sintomas procure um médico oftalmologista, somente ele poderá indicar o tratamento correto para Síndrome da Visão Cansada prevenindo assim, o surgimento da presbiopia.

Vocês conhecem o setembro verde? Setembro Verde é uma campanha nacional (27/9) de conscientização para a doação de órgãos.  O transplante de órgãos é um procedimento cirúrgico que consiste na reposição de um órgão (coração, fígado, pâncreas, pulmão, rim) ou tecido (medula óssea, ossos, córneas).

O transplante de órgãos é a única saída para algumas doenças e o recomeço para muitos doentes. Por isso, é importante manifestar o nosso desejo de doar órgãos após a morte encefálica. O assunto é muito delicado, pois é o momento em que a família está vivenciando o luto e ainda precisa lidar com o consentimento de doação ou não dos órgãos do ente querido que está se despedindo. Se é da sua vontade doar seus órgãos, converse com a sua família a respeito, manifeste a sua vontade.

Conforme o Ministério da Saúde, o Brasil é referência mundial na área de transplantes e possui o maior sistema público de transplantes do mundo. Atualmente, cerca de 96% dos procedimentos de todo o País são financiados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Em números absolutos, o Brasil é o 2º maior transplantador do mundo, atrás apenas dos EUA. Os pacientes recebem assistência integral e gratuita, incluindo exames preparatórios, cirurgia, acompanhamento e medicamentos pós-transplante por intermédio da rede pública de saúde. Impossível não ficar feliz com essa informação, não é mesmo? Por mais que estes dados sejam bons, o número de doação de órgãos ainda é baixo, isso porque as pessoas não manifestam a sua vontade de doar ou porque as famílias não consentem a doação. Sem a autorização da família, a doação é inviabilizada conforme previsto em lei.

Há 2 tipos de transplantes: o de falecidos e o de intervivos. O transplante de intervivos ocorre quando há duplicidade de órgãos, como rins, pulmões ou uma porção do fígado. O transplante é permitido entre familiares desde que não comprometa a saúde do doador; e o outro, é entre paciente e um doador com morte encefálica.

Quem não pode doar? Há critérios de seleção destinados a impedir que órgãos pouco saudáveis sejam utilizados em transplantes. A idade não costuma ser um deles: crianças e idosos podem ser doadores, assim como qualquer pessoa que tenha tido a morte encefálica confirmada. Mas a causa da morte e o tipo sanguíneo do doador, entre outros fatores, ajudam a definir quais partes de um corpo poderão ajudar outras pessoas. No Brasil, só há restrição absoluta à doação de órgãos por parte de pessoas com aids, com doenças infecciosas ativas e com câncer.

Para os candidatos a um órgão o tempo de espera é grande e a lista também. Estima-se que aproximadamente 1.500 pessoas estão aguardando um órgão no Rio Grande do Sul conforme a Secretaria da Saúde do Estado. Os principais critérios que definem a escolha do paciente são tempo de espera e urgência. A lista é gerenciada pela central de transplantes de cada Estado. Nem o doador nem a família podem escolher para quem irão os órgãos.

Uma pessoa pode salvar oito, esse é o número de vidas que uma pessoa pode salvar com a doação de órgãos. Manifestar o seu desejo numa rede social, deixar por escrito, vídeo gravado ou até mesmo uma tatuagem manifestando o desejo de doação, não é garantia de que seus órgãos serão doados. Apesar da vontade estar expressa, a palavra final é da família, é ela quem consente a doação. Por isso, é importante ter essa conversa com seus familiares. Se este for o seu desejo, que ele seja atendido.

Uma das principais bebidas favoritas dos gaúchos e sulistas é o chimarrão, com a chegada da Semana Farroupilha, no Estado do Rio Grande do Sul,  não poderíamos deixar de comemorar a data sem falar desta tradição. Os índios Guaranis, que viviam no Rio Grande do Sul, tinham o costume de cultivar a erva mate e preparar o chá em uma cuia de porongo, com a utilização de um canudinho feito de taquara ou bambu. Com o tempo, este canudo de bambu evoluiu para as bombas atuais feitas de metais nobres como prata ou ouro, mas ainda, algumas pessoas mais tradicionais, cultivam o hábito das bombas de bambu e taquara.

O chimarrão traz diversos benefícios à saúde, um deles é a socialização, pois o chimarrão passa de mão em mão.  Tradicionalmente é feito uma roda para compartilhar a bebida, o dono da casa bebe o primeiro e passa para a pessoa a sua esquerda. Existem algumas regrinhas para beber o chimarrão, entre elas roncar a bomba, não passar o mate pela metade, e é deselegante dizer que a água está muito quente. Esta socialização que o chimarrão proporciona é fundamental para manter as relações interpessoais.  Aqui no Rio Grande do Sul é muito comum em algumas empresas o consumo seja solito (o ato de beber sozinho) ou realizar uma roda entre os colegas durante o expediente. O Chimarrão quando se bebe sozinho é um ótimo companheiro para reflexões pessoais, assim como quando consumido em grupo, fortalece as amizades e estreita os laços.

Fonte de vitaminas o consumo do chimarrão promove uma série de benefícios à saúde e bem-estar, é possível encontrar diversos compostos benéficos para o nosso organismo como a vitamina A, B1, B2, C e E, sais minerais como cálcio, fósforo, ferro, manganês, magnésio e potássio. Estes compostos benéficos auxiliam a nossa saúde de diversas formas como: combate ao envelhecimento precoce e aumento da disposição física e mental. A bebida também possui antioxidantes que combatem os radicais livres, prevenindo o envelhecimento celular e doenças como o câncer.

Outro benefício do chimarrão é a presença de cafeína, que tem efeito termogênico, e, portanto, contribui para acelerar o metabolismo. O Chimarrão protege o coração, os polifenóis contidos na bebida diminuem a quantidade de gordura nas artérias, o que melhora a circulação de sangue e protege o coração de riscos futuros. Também o chimarrão ajuda a eliminar o cansaço e a fadiga, pois a bebida é rica em cafeína, um tipo de alcaloides.

O chimarrão também diminui o colesterol ruim (LDL), ele é capaz de diminuir este tipo de colesterol, melhorando a saúde do fígado da pessoa. O consumo do chimarrão estimula a prática da atividade física, melhorando a disposição, além de aumentar a força muscular, o gasto energético e promovendo sensação de bem-estar e vigor.

Aproveite os benefícios do chimarrão, para compor a sua dieta, é importante reforçar que ele não substitui o consumo de água natural. Por ser uma bebida diurética é importante manter a hidratação com água em temperatura ambiente ou gelada como de costume.

O setembro amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio. No Brasil foi criada em 2015 pelo Conselho Federal de Medicina, Centro de Valorização da Vida e Associação Brasileira de Psiquiatria. O dia 10 de setembro é o dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, a proposta é associar a cor a data, com o objetivo de garantir visibilidade a causa.

São registrados cerca de 10 mil suicídios todos os anos no Brasil; e mais de 01 milhão no mundo. Trata-se de uma triste realidade, que registra cada vez mais casos, principalmente entre os jovens. Cerca e 96,8% dos casos de suicídio estavam relacionados a transtornos mentais. Em primeiro lugar está a depressão, seguida do transtorno bipolar e abuso de substâncias, conforme apontam os dados da Sociedade Brasileira de Psiquiatria.

A OMS aponta que nove em cada dez mortes por suicídio podem ser evitadas. A prevenção é fundamental para reverter essa situação, garantindo ajuda e atenções adequadas. A primeira medida preventiva é a educação. É preciso perder o medo de se falar sobre o assunto. O caminho é quebrar tabus e compartilhar informações. Esclarecer, conscientizar, estimular o diálogo e abrir espaço para campanhas, contribui para tirar o assunto da invisibilidade e, assim, mudar essa realidade. 

A atividade física é uma forte aliada no combate a doenças como depressão, transtorno bipolar que são os gatilhos para o suicídio. Os benefícios da atividade física no combate a depressão não estão limitados na liberação de hormônios, ela ajuda a minimizar o sofrimento psíquico e físico, promove a interação social, melhora na qualidade de vida, aumento da autoestima. Atividade física além de auxiliar no tratamento dos transtornos psíquicos é também fundamental para prevenção deles. Portanto, manter uma rotina de exercícios é fundamental para uma boa qualidade vida e manutenção da saúde mental. Temos algumas sugestões para você trabalhar atitudes positivas que irão auxiliar a sua saúde mental: Seja grato; Ter companhias positivas; Ser prestativo; Alimente-se de forma saudável; Descanse; Medite; Use palavras construtivas.

Abaixo segue alguns canais que podem auxiliar quem precisa de ajuda. O importante é sempre estar disponível para as pessoas que precisam ser ouvidas. Muitas vezes não sabemos, mas o colega do lado precisa apenas que você o ouça. As pessoas precisam de ajuda e não de julgamentos, depressão não é frescura, depressão é coisa séria. Já falamos várias vezes aqui no blog que stress é uma das causas da depressão e que ela é uma porta de entrada para o suicídio! Não sinta vergonha de falar, de pedir ajuda, busque orientação, converse!

setembroamarelo@cvv.org.br

Telefone: 188

No dia 01º de setembro de 1998 foi reconhecida pela Lei 9.696 a regulamentação da Profissão de Educação Física, a partir desta lei foram criados o conselho federal e os conselhos regionais, respectivamente CONFEF e CREF’S. Apesar da regulamentação ser recente, a profissão de educação física é bem antiga, tendo seu início nas academias militares e evoluindo para os estudos científicos ao longo das décadas ao redor do mundo.

 Mais do que formar professores a nível escolar, a educação física forma bacharéis, habilitados a prescrição dos mais diversos tipos de treinamentos baseados em estudo científicos atualizados, com conhecimentos profundos do funcionamento do corpo humano e de como cada tipo de exercício atua fisiologicamente, além de capacitá-los para administração de entidades públicas e privadas.  

Nosso corpo e nossa saúde são nossos bens mais preciosos, quando se trata deles não podemos brincar, saúde é coisa séria! As recomendações médicas atuais para manter a saúde em dia, são exercícios físicos regulares e alimentação equilibrada. O médico recomenda exercícios, mas sair por aí sem orientação de como executá-los de maneira correta, pode acarretar danos à saúde. Neste contexto, o papel do profissional de educação física é importantíssimo, pois só ele sabe a dose certa do exercício. O exercício físico é com um remédio; tem quantidade e tipo certo para cada um. Afinal, somos humanos, mas não somos  iguais; respondemos de forma diferente aos estímulos e  temos nossas próprias  características individuais. O profissional de educação física deve respeitar o princípio da individualidade biológica de cada aluno/paciente. 

 O exercício físico vai além da estética, alto rendimento (atletas), o exercício físico como falamos antes atua como um remédio, ele combate a obesidade, doenças cardiovasculares, depressão, alivia o stress, promove a integração, melhora a circulação e a capacidade cardiorrespiratória, melhora o sistema imunológico, atua na regulação hormonal. Pessoas que praticam atividade física tem mais amigos, se relacionam melhor no ambiente de trabalho. O mais importante é você praticar uma atividade que você goste de realizar, desde que com orientação de um profissional de educação física.

Você sabia que 90% dos colaboradores da Corpo em Ação são profissionais de Educação Física? Todos profissionais da nossa empresa são altamente capacitados e treinados para oferecer o que tem de mais atual em saúde ocupacional. A Corpo em Ação tem o maior orgulho dos seus colaboradores, que escolheram cuidar da saúde do próximo com muito amor e paixão pelo que fazem. Somos movidos pelo amor a atividade física e a saúde. Desejamos a todos os colegas Profissionais de Educação Física um excelente dia 1º de setembro, repleto de sucesso e grandes realizações.

Fumar não traz nenhum benefício para a saúde, pelo contrário, fumar causa uma série de prejuízos, e com certeza você já sabe disso. Dia 29 de agosto é o dia nacional de combate ao tabagismo, esta data não foi escolhida só porque o cigarro faz mal, mas porque o tabagismo é uma doença, e de acordo com a OMS, o tabagismo é considerado uma pandemia e precisa ser combatido.

Resultado de imagem para bem estar qualidade de vida saúde

A fumaça do cigarro pode trazer mais de 4.700 substâncias tóxicas altamente prejudiciais a saúde. Alguns exemplos do que está dentro da próxima tragada são: amônia, monóxido de carbono, formaldeído, nicotina, alcatrão entre outras. Estas substâncias perigosas atingem órgãos e sistemas, e mais de 60 delas são cancerígenas. A nicotina é o principal ativo, causa dependência (vício). Há também substâncias radioativas como o polônio 210 e carbono 14, agrotóxicos e solventes como o benzeno. Níquel e arsênico também estão presentes no cigarro conforme afirma a FIOCRUZ, eles ficam armazenados em órgãos como fígado, coração, rins, ossos e dentes, podendo causar gangrena nos pés entre outras doenças.  Depois de enumerar tantos malefícios, imagina o que o cigarro não causa em anos de dependência química e psíquica? O número de doenças que o tabagismo causa é enorme, algumas delas: infarto do miocárdio, AVC, enfisema pulmonar, diversos tipos de câncer, hipertensão e outros. O tabagismo ainda está associado ao sedentarismo. Mas é possível se livrar do vício sim!

A atividade física faz bem para saúde, ao contrário do cigarro, produz neurotransmissores da felicidade como serotonina e endorfina que proporcionam a sensação de prazer, da mesma forma que a nicotina quando atinge o cérebro e libera diversos neurotransmissores que são responsáveis por estimular a sensação de prazer justificando a sensação boa que o fumante tem ao fumar. Portanto se exercitar tem o mesmo efeito prazeroso que o ato de fumar.

Quanto mais tempo a pessoa passa numa sessão de treinamento, mais tempo longe do cigarro ela estará. A atividade física melhora a capacidade cardiorrespiratória que fica fragilizada devido aos efeitos do cigarro.  Com 30 minutos diários já é possível melhorar a capacidade cardiorrespiratória, e são 30 minutos que você estará longe do cigarro. Agora, caso você seja fumante e esteja focado no projeto para ter um corpo mais atlético e em busca de melhores resultados nos treinos de musculação, temos uma notícia triste, a nicotina reduz a síntese das proteínas, isso quer dize que reduz a massa muscular. O seu esforço em ter um corpo musculoso não está sendo em vão, mas vai demorar mais do que esperado para atingir seus objetivos.                       

Todos nós conhecemos algum fumante ou caso você seja um, procure ajuda médica, caso deseje parar de fumar. Existem equipes especializadas em postos de saúde que estão à disposição para auxiliar no tratamento para parar de fumar.  O serviço é gratuito e é oferecido a população pelo SUS , mais informações no link abaixo. 

https://www.inca.gov.br/programa-nacional-de-controle-do-tabagismo/tratamento

Vivemos em um universo veloz, onde tudo é rápido, de fácil acesso, conectividade e praticidade. Apesar de nossos smartphones serem praticamente minicomputadores, ainda dependemos do computador para trabalhar e nos dedicarmos as tarefas que demandam mais tempo.

Otimizando cada vez mais espaço nos escritórios, os notebooks representam hoje a grande fatia do mercado da informática. Não é para menos, pois hoje, o nosso escritório vai para praia, serra, aeroporto, rodoviária. Estamos online e trabalhando em qualquer lugar.

Apesar da praticidade, o notebook não foi projetado para passarmos longas jornadas de trabalho diante dele. Projetado para ações rápidas e para resolver problemas de mobilidade, transporte de informações, trabalhos de curta duração, apresentação de projetos, reuniões e outros, algumas empresas têm optado pelo notebook, onde os funcionários podem ,inclusive ,levar o trabalho para casa, viagens e reuniões externas. A escolha do notebook ou desktop (computador de mesa) deve ser de acordo com o perfil de cada empresa.

A ergonomia voltada para o uso de notebooks parte dos mesmos princípios da ergonomia para uso de desktops. Caso você desconheça a postura correta diante do computador, aqui no site da Corpo em Ação, disponibilizamos o “Guia da Postura Correta”, na imagem abaixo está descrito como devemos nos posicionar corretamente ao longo das jornadas em frente ao computador. 

Quando usamos o notebook por muitas horas, devemos incluir alguns acessórios para tornar a utilização ergonomicamente correta sem causar danos à saúde. Preferencialmente utilize o notebook como uma CPU, conecte um monitor devidamente ajustado na altura dos olhos, mouse, mouse pad com apoio para punho, e teclado a parte. Caso não seja possível conectar-se a um monitor que fique na altura correta diante dos olhos, conforme o Guia da Postura Correta, devemos utilizar suportes que elevem o notebook até a altura correta, lembrando sempre de utilizar os outros componentes junto. 

Quando não nos posicionamos de maneira adequada diante do notebook, normalmente ficamos em uma posição cifótica e com o pescoço projetado para frente, ombros fechados e braços encolhidos. Imagine ficar assim por 8 ou 10 horas trabalhando? Ao final do dia estaremos esgotados, com a sensação de que um trator passou por cima do nosso corpo. Por isso, utilizar os periféricos adequados, monitorar sua postura ao longo do dia e praticar alongamentos durante a jornada de trabalho, são requisitos básicos para uma boa saúde ocupacional, qualidade de vida e maior produtividade.

Orientação postural e ginástica laboral são as opções adequadas para cuidar da saúde do trabalhador no ambiente de trabalho. A Corpo em Ação oferece estes e outros serviços corporativos, entre em contato conosco para maiores informações. Temos o projeto de saúde adequado para o seu formato de empresa.

Quando falamos a palavra colesterol, logo o nosso interlocutor fica assustado, não é para menos, pois o colesterol está associado a inúmeras doenças cardiovasculares.

O colesterol é uma substância produzida pelo nosso fígado, e é responsável por importantes ações como: a estruturação da membrana das células, a digestão, a produção de hormônios , vitamina D, testosterona, estrógeno, cortisol e ácidos biliares que ajudam na digestão das gorduras.

70% do colesterol são produzidos pelo corpo, os outros 30% são provenientes da alimentação. Entao, se a ingestão de alimentos gordurosos for elevada, automaticamente estes índices subirão consideravelmente.

Já falamos anteriormente quem é o colesterol bom e quem é o ruim. O que diferencia um do outro é o tipo de lipoproteína que carrega os lipídeos na circulação que predomina no sangue. O HDL ajuda a dissolver o LDL. Portanto, se os níveis de HDL estiverem baixos, os níveis de gordura circulando no sangue aumentam. Sendo assim, o risco do surgimento de doenças cardiovasculares é eminente. O colesterol elevado não está associado somente a obesidade, ter excesso de peso não significa ter colesterol alto, ou seja, pessoas magras também têm colesterol alto.

HDL (High Density Lipoprotein) colesterol BOM: é a lipoproteína que recolhe o colesterol acumulado nos vasos sanguíneos para eliminá-lo pelo fígado.

LDL (Low Density Lipoprotein), colesterol RUIM: é quando a lipoproteína acumulada, provoca o entupimento das artérias.

O colesterol alto é silencioso, ele não apresenta sintomas como outras disfunções bioquímicas no nosso corpo. Só é possível saber se os índices estão elevados com exames de sangue.

Conforme o Ministério da Saúde, 40% da população brasileira tem colesterol alto, solicite ao seu médico exames de colesterol total  de suas frações e triglicerídeos, com esta medida, já é  possível iniciar um programa de mudança de hábitos alimentares e rotina de exercícios físicos para combater possíveis doenças advindas do colesterol elevado. Lembrando que o tabagismo diminui a produção de colesterol bom (HDL).

Diminuir o consumo de álcool e cessando o tabagismo, além de fazer bem para saúde como um todo, ele auxiliará na melhora da produção do colesterol bom (HDL).